Sunday, June 17, 2012

Os Motivados Fazem... Os Desmotivados Reclamam!

"Motivação não é cesta básica, não é festa de final de ano. Motivação é uma ciência. Quanto mais competitividade, mais feroz uma economia, mais importância ganha a motivação humana" Gilclér Regina

A motivação faz uma equipe atingir uma meta aparentemente inatingível e se a sua equipe fosse pelo menos 30% mais motivada, o que esse aumento significaria para sua empresa?

Sabemos que 85% dos líderes apontam a falta de motivação como o maior desafio para atingir os objetivos. É provável que nesse momento a sua empresa esteja perdendo mais um negócio, seguramente, não por falta de produto ou serviço, mas por ausência de motivação.

O presidente mundial da Renault, o brasileiro Carlos Ghosn, o homem que tirou a Nissan da falência e é considerado por muitos como o Henry Ford do século 21 diz o seguinte: “A única coisa que faz a diferença é a motivação. Se você perder a motivação, aos poucos você perde tudo”.

A vida nos apresenta um mundo de escolhas e desde que o mundo é mundo elas passam sempre por duas situações: O bem ou o mal. A escolha entre ser positivo ou negativo é de cada ser humano.

Enquanto pessoas e empresas estão indo a falência, empresas e pessoas também estão fazendo fortunas. No mundo de hoje vemos economias e países em recessão e países e economias emergentes.

Não é porque você está indo muito mal ou sem dinheiro que o mundo inteiro está como você. E quem está mal, geralmente culpam os outros, culpam o mundo inteiro pelas suas incertezas.

Os motivados enxergam oportunidades nas dificuldades... Os desmotivados enxergam dificuldades nas oportunidades! Os motivados fazem... Os desmotivados reclamam.

O ser humano com foco motivado acredita que quando se diz no piloto automático: “Não dá para comprar isso”, seu cérebro para de trabalhar. Mas, ao perguntar: “O que posso fazer para comprar isso?”, seu cérebro se mantém trabalhando. A mente é como o corpo, se não usar, enferruja e atrofia.

Uma empresa nunca quebra hoje. Quebra cinco anos antes. Não é falência financeira, é falência motivacional. Vivemos num mundo onde o futuro não é uma repetição do passado. Lamentavelmente, algumas pessoas ainda continuam com a cabeça no século 19 e o corpo no século 21. As certezas de hoje se tornarão os absurdos de amanhã.

Neste mundo de competição os detalhes farão à diferença. Uma telefonista pode ajudar a salvar ou afundar uma empresa, dependerá de seu comportamento e comprometimento e aí entra em cena a palavra atitude.

E atitude é a palavra mais importante do dicionário em qualquer idioma. São as boas atitudes que reforçam o conhecimento e levam você das boas ideias aos melhores resultados.

É como a história do burro que movimenta o carro enquanto seu dono fica balançando uma cenoura à frente do seu nariz.

O dono do burro pode estar indo aonde deseja ir, mas o burro está correndo atrás de uma ilusão. Amanhã só haverá outra cenoura para o burro. Ou seja, vivemos um mundo de escolhas. Qual é a sua opção?
Gilclér Regina

Quando você tem uma meta, o que era um obstáculo passa a ser uma das etapas do seu plano. Gilclér Regina

Você não precisa ser forte, nem sábio, nem prudente, nem eloquente, nem ligeiro. O mais importante na corrida é não desistir. Gilclér Regina

Uma receita de sucesso é pensar no futuro e agir no presente. Gilclér Regina

O covarde nunca começa, o fracassado nunca termina, o vencedor nunca desiste! Norman V. Peale

Monday, June 11, 2012

"Como vender cachorros para quem não gosta de cachorros!"

Era uma vez um profissional que estava desempregado.

Ele decidiu, então, vender seu cachorro; um animal de altíssimo nível cachorral, com PHD em latidos e com um currículo real em cachorrologia.

Procurou um fazendeiro e foi logo argumentando: - O senhor deseja comprar um cachorro com pedigree?

A resposta do fazendeiro foi um enfático: NÃO.

- Mas esse cachorro é especial, ele late melhor que o Luciano Pavaroti. De novo o fazendeiro disse NÃO.

- Mas ele corre como um atleta olímpico e caça ratos melhor do que gatos. O fazendeiro já impaciente, soltou mais um nervoso NÃO.

- Mas o pai desse cachorro foi campeão mundial de caça ao urubu! A resposta do fazendeiro era sempre a mesma:

- Ele é excelente; mas não estou interessado.

O vendedor, desanimado freou a tristeza, acelerou a raiva e voltou para sua casa.

Quando lá chegou qual foi a surpresa: encontrou seu primo, campeão em persuadir pessoa, que ouviu toda a história e disse:

- Vamos voltar lá. Você quer apostar que aquele fazendeiro vai comprar esse cachorro?

O velho campeão em persuadir pessoas colocou o cachorro no banco de trás do carro e se mandou para a fazenda.

Procurou o mesmo fazendeiro e, depois das apresentações, começou o diálogo:

- Que linda fazenda o senhor tem, parabéns! Mas que lindas galinhas, que belos pintinhos!

- Eu imagino que o senhor não tenha problemas aqui com gaviões, tentando devorar esses pintinhos, concorda?

- Ah! Esse é um problema terrível, comentou o fazendeiro.

- Tive até que contratar um empregado, para ficar de olho o tempo todo, pois os gaviões atacam mesmo.

- Puxa! Disse o campeão: - Que falta faz um cachorro especialista em proteger pintinhos dos gaviões!

Eu conheço um, que, se o gavião voar baixinho, ele pula e pega.

E mais, se o senhor tivesse um assim, iria economizar em encargos sociais, legais e trabalhistas, pois teria uma folha de pagamento mais enxuta. Além disso, o cachorro não reclama no Ministério do Trabalho e nem faz greve.

- O senhor tem problemas com ladrões aqui na sua fazenda? Perguntou o sábio campeão.

- Na minha fazenda, felizmente, não, mas na de meu vizinho, este ano apareceram dois.

- Puxa vida! Mas que falta faz um cachorro que afugente essa cambada de vagabundos que querem tirar o seu lucro.

- Bem, mas de uma coisa eu tenho certeza: aqui em sua fazenda não há ratos!

- Ah! Só eu sei quantos existem!

- Nossa! Se existisse um cachorro que caçasse ratos tão bem como gatos, mas que fosse amigo do dono e não da casa, seria um bom negócio, concorda?

- Sim, seria sim!, concluiu o fazendeiro, entusiasmado.

Bem, o velho campeão continuava a argumentar poderosamente.

Ele transformava necessidades latentes em evidentes, problemas em soluções e convencia sem manipular.

O cachorro ainda ajudaria o fazendeiro a guardar as ovelhas sem que nenhuma fugisse.

Dividiria a solidão dos filhos pequenos do fazendeiro, pois todos brincariam com o cachorro que também era jovem.

- Olha, Seu Antunes, meu amigo fazendeiro, essa sua fazenda só tem mesmo um defeito: não é minha.

O fazendeiro, curioso, disse: - Bem, como é que faço para encontrar um cachorro assim?

Gritou o primo: - Luluuuuuuuu, saí de baixo do banco do carro e venha conhecer seu novo dono.

E o fazendeiro e o Lulu se conheceram e foram felizes e felizes para sempre!

  

Quatro conclusões nada caninas desta história:

1º: O primeiro profissional era especialista em cachorros, isto é, em produtos. O segundo era especialista em clientes. E essa é toda a diferença. Outra coisa: o primeiro vendedor fracassou porque tentou vender características e o segundo vendeu benefícios. É a velha história: não venda a broca, venda o furo. Não venda a faca, venda o corte. Não venda cafeteiras, venda café quentinho. Não venda o bife, venda o chiado da frigideira.

2º: Que linda fazenda o senhor tem, parabéns!!!! Esse é um recurso mais velho do que o cachorro de Pavlov, mas  ainda funciona. Elogie com carícias positivas, gere sintonia e sinergia.

3º: Olha, seu Antunes, meu amigo fazendeiro, essa sua fazenda só tem mesmo um defeito: não é minha! Senso de humor ajuda a criar clima motivacional, desarma resistências, favorece a interação social, estreita confiança e afeições, tende a diminuir as objeções e otimiza a persuasão.

4º: Como é que eu faço para encontrar um cachorro assim? Quer persuadir pessoas na vida profissional? Crie uma emoção de curiosidade.

Faça o mundo mudar de opinião a seu favor, mas lembrando que toda negociação vencedora é ganha-ganha. Mude a direção de seus argumentos pensando em ser um gerador de soluções dos problemas de seu cliente interno ou externo, seja ele seu patrão, colega ou pessoa que você está apaixonado. Primeiro localize alvos necessários. A seguir, atire vantagens e benefícios. Ou, então, saia por aí vendendo cachorro por lebre.

Artigo de: Maurício Goes, palestrante motivacional

Tuesday, June 5, 2012

Educação, Motivação & Criatividade!

"A vida não é uma emergência. A vida é uma maratona" Gilclér Regina
Pensar sai barato. O imperador do futuro será um imperador de ideias. A velocidade das mudanças determina também a velocidade do pensamento. As empresas estão jogando muito dinheiro fora em treinamento porque não educam, isto é, não treinam comportamento.
O analfabeto deste milênio não será aquele que não souber ler ou escrever. Será aquele que não souber aprender, desaprender e reaprender. Precisamos preparar-nos para o inesperado.  Lembro que as oportunidades são astutas, entram pela porta dos fundos. Nos próximos anos estaremos levando no mínimo um susto por dia.
Educação, motivação e criatividade, no mundo atual, significam buscar a preparação e o sentimento amigo diante das mudanças. Se você mudar, o mundo muda com você. O conceito errado de “o importante é competir” deve ser modificado; afinal, precisamos educar para vencer.
O pódio normalmente é para poucos. Num grupo de cem pessoas, 98 não fazem sucesso, justamente porque preferem ficar na segurança da metade do caminho: elas não arriscam, não ousam. O ser humano comum busca segurança e o ser humano extraordinário busca oportunidades.
Aliás o princípio de Vilfredo Pareto, um economista italiano diz que 80% do dinheiro do mundo estão nas mãos de 20% das pessoas. Como atingir este público? A resposta é foco.
Quem corre atrás quase sempre se cansa e não alcança.
Educação é estar na vanguarda, ser o primeiro a mudar, a conciliar conhecimento humano com tecnologia, é entender o amor humano como grande diferencial competitivo.
Motivação é ser amigo das mudanças que diariamente batem à porta das pessoas.
Criatividade é estar sempre alguns passos adiante da tecnologia, oferecendo alternativas, criando opções que atendem aos anseios do cliente e que, acima de tudo, o encantem.
A distância entre saber e fazer é de um oceano. Existem pessoas que não sabem e não perguntam. Existem pessoas que sabem e não ensinam. Existem pessoas que ensinam e não fazem. O sucesso é de quem faz.
É preciso ter fé e esforçar-se para obter uma educação criativa que contemple os melhores resultados. É preciso colocar a persistência como vitamina do triunfo.
Nada disso terá sentido se não soubermos viver o hoje para criar o amanhã. Queremos aqui mostrar que o amor, a educação, a motivação e a criatividade podem fazer a diferença numa vida que também pode ser alegre e repleta de felicidade.
Essa viagem em direção à grande meta do ser humano para este grande sentido de ser e existir que é ser feliz e estar com Deus faz você chegar ao topo com toda a vitalidade.
O que para a lagarta é a morte, para o criador é a borboleta. Somos todos criaturas e criadores em tempos de transformação. Bemvenutti
Tente ser uma pessoa de valor, não de sucesso. Albert Einstein
Nunca negociemos sem medo, mas nunca tenhamos medo de negociar. John F. Kennedy
Educação, criatividade e motivação devem andar de mão dadas para a construção do sucesso. Gilclér Regina